Páginas do Blog

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Será que a virgindade é, realmente, importante para você?


Eu nunca fui muito a favor desse papo de casar virgem. Apesar de parecer antigo, existe muita gente que pensa assim. Ainda ouço esses assuntos nos salões de beleza e em mesas de bar. E o principal motivo que leva uma pessoa a querer casar virgem é a influência (regra, imposição) de algumas religiões. Casar virgem é lindo e quem ama espera, não é assim?

Pois então entramos em um conflito muito grande. Virgindade seria o que? Falta total de sexo (qualquer tipo) ou apenas o rompimento do hímen?  Tenho lido por aí que hoje o termo virgindade está ligado também à falta de experiência sexual, não apenas ao rompimento dessa membrana que fica na entrada de nossas queridas vaginas.

Ao conversar com amigas que fazem questão de se casarem virgens (sendo que algumas delas anteciparam BASTANTE o casamento só para transar – elas falam isso), a maioria me disse que o problema em si está no rompimento do hímen, e por isso elas dão uns jeitinhos, sendo sexo anal e oral alguns deles. E, palavra de uma delas: “é hipocrisia isso, eu sei, mas fazer o que?”.

Peraí! Pra mim, quem age assim não está valorizando nada e está indo contra tudo que a infeliz da tal religião prega. Pode chupar, pode ser chupada, pode dar a bunda, mas o hímen tem que continuar no seu lugar. O importante é apenas um status de virgem com hímen, se for mulher. Porque se for homem... bom, depois de fazer anal com você, ele é virgem da onde? Ah, sim, da orelha. O pior é que um casal desses entra na igreja com cara de virgem, só pra encher a família de orgulho. Virgindade acaba sendo uma questão de aparência e não um valor.

Decisões, cada um faz as suas. A partir do momento que você decide seguir um caminho religioso e faz questão de mostrar essa escolha para todos, por que agir escondida pela porta dos fundos? Ou você acredita naquilo, ou não. Ou você faz direito ou é sinal de que você não valoriza nem um pouco a sua amada escolha. Aliás, depois de certo período da sua vida, não tem razão nenhuma em evitar sexo com seu parceiro. Sexo é natural, seja ele com amor ou casual, desde que não te prejudique nem ao outro. Sexo é bom quando é sem medo, quando é completo. Sexo faz bem, não é vergonha e não há hímen que mude isso antes, durante ou depois do casamento.

4 comentários:

  1. Garotas que "só" fazem sexo oral e anal porque querem manter a "virgindade" (risos) são blefes.

    Mulheres que têm o hímem complacente, aquele tipo que não se rompe com penetração, ainda podem ser consideradas virgens, depois de anos de vida sexual ativa?

    Ótima discussão essa. Gostei do post.

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Com certeza o pai delas verifica,com a gota de sangue num lenço,se elas são virgens.se assim não for,o marido pega de volta o dote e as famílias não contam mais as cabeças de gado.

    ResponderExcluir
  3. Se a garota decide pra si que se casará virgem por questões religiosas é pq ela realmente acredita nisso. Quando ela dá a bunda deturpa completamente a questão do 'casar virgem', e a opção deixa de ser uma opção e passa a ser uma moral suja e hipócrita "Ah, eu nunca dei a perereca, vou casar virgem e sou crente!". Isso dá até nojo... Acho bacana mulheres que tomam essa decisão e são firmes no que querem... Casar virgem não significa não gostar de sexo... Penso assim.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto e concordo que infelizmente ainda há esse tabu, principalmente para as GAROTAS que foram "educadas" como católicas ou algo assim, mas o que percebo é que a maioria das garotas esperam até o casamento por tradição ou por aparência mas que não acreditam nisso, até porque fazem sexo sem penetração vaginal, que pra mim conta SIM como sexo. Também concordo que é legal se for uma escolha da menina, se ela realmente acreditar que isso é o certo para ela, mas para que tanta hipocrisia? Se quer e pode, FAÇA ! Ass: Grega.

    ResponderExcluir