Páginas do Blog

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O brechó

Há 7 anos eu sempre tenho o costume de fazer um brechó aqui em casa de vez em quando. Começou quando eu com meus 16 anos quis ir ao carnaval aqui da minha cidade (Carnaval Ituiutaba 2003) e minha mãe me disse para eu arranjar meu próprio dinheiro pra comprar o Abadá (na época, 80 reais). Eu era uma menina desempregada porque nunca antes eu precisei trabalhar e como assim que minha mãe não ia me dar o dinheiro? Como arranjar um emprego tão em cima da hora e ainda ganhar dinheiro suficiente (80 reais que na época eu achava uma fortuna!) pra comprar meu Abadá antes do preço aumentar?
Então tive a idéia de pegar uns brinquedos guardados, umas bonecas e umas roupas que não me serviam mais pra vender no passeio da minha casa. Até tive uma parceira, minha vizinha, que também levou algumas coisas pra vender. A gente colocou uma estante e umas cadeiras cheias de coisas a preços de 1 a 10 reais mais ou menos e abordávamos as pessoas nas ruas para conhecer a “Lojinha”. Então eu consegui vender o suficiente para meu Abadá.
Por causa disso, algumas pessoas ainda voltaram aqui em casa perguntando se ainda tinha coisas pra vender, mesmo depois de 2 anos dessa “Lojinha”. Então eu resolvi fazer de novo, mas já usando o nome certo: Brechó. Depois de mais um tempo, com mais roupas acumuladas e doadas por familiares, eu fiz um Brechó grande aqui em casa e resolvi distribuir uns panfletos num bairro de classe baixa (conhecido como Pedreira) daqui da minha cidade. Distribui também para alguns pedestres que passavam sempre aqui na porta de casa e colei um cartaz na porta. Era um fim de semana e fiquei louca com tanta gente que apareceu. Até panela eu tava vendendo e vendi todas! Minha mãe teve que me ajudar com tanta mulherada que apareceu pra comprar roupas.
Esse ano estou fazendo um outro, mas com mais calma porque estou com menos produtos. Agora tem até um nome: “Brechó da 14” (porque eu moro na Avenida 14). Como estou trabalhando em casa (na área de Publicidade), consigo conciliar as duas coisas e até comecei a pensar em abrir alguma loja para mulheres da classe CD. O que acham?

2 comentários:

  1. OI Carol...
    Obrigado pela visita lá no blog e pelas palavras de carinho...valeu mesmo...pessoas assim como tu dão um up na vida da gente. Nos faz ver que vale muito a pena escrever no blog e ter amigos vistuais tão queridos. To te seguindo e te linkei lá em casa...muito gostoso teu blog. Adorei!!
    Volte sempre lá...

    Bjos no ♥

    ResponderExcluir
  2. Adorei...
    na verdade eu também deveria fazer isso... acabo jogando fora ou doando tudo o que tenho...
    Acho que vou "seguir" sua idéia....

    Bjs

    ResponderExcluir